Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

segunda-feira, abril 03, 2006

Estamos aqui...

Estamos aqui apenas só nós dois:
Tu e eu, mais nada e mais ninguém.
Tu esperas, serena, que eu me decida,
A em ti deixar as minhas marcas.

Eu, olho-te sem saber o que dizer,
Ao ver-te assim nua, assim despida.
Porém resolvo arriscar em te ferir,
Teu corpo rasgar antes da partida.

Para quem não sabe o que é esta babel,
Informo que é apenas um diálogo:
Entre mim e uma folha de papel.

Manuel Palhares

Odivelas, 3 de Abril de 2006.

14 Comments:

Anonymous Isabel said...

Manel
Que sensibilidade, meu Amigo.
Que belo amante da escrita
Que bem tratas seu suporte,
A folha de papel
Onde lanças o que teu coração
Com tanta paixão dita,
Clama,
Se queixa...
Na companhia desta música
Que logo nos faz
Lançar nos braços do que amamos
E encostadinhos bailar
Em sonhos
Porque sonhar também é viver.
**********************************
Gostei muito Manel, quando tua ausência se nota, estás nos braços de tua musa que tão bem te ajuda a escrever, melhor viver.
Um beijinho
Isabel

PS: Isto tudo aqui de novo vim colocar pois se perdeu estávamos os dois aqui.
Fui buscar…
E no meu blog também o escrevi com pequenas alterações, por tanto ter gostado.
Dei-lhe o nome "A Folha de Papel"

segunda-feira, abril 03, 2006 7:47:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabelinha,

Muito obrigado minha amiga pelo teu lindo comentário.
Peço-te desculpa por o teres tido que repetir, mas como ainda estava na organização semanal do blog, perdi o teu 1º comentário.
Agora já está tudo bem. Deixo aqui mais um texto em prosa e uma ode de Fernando Pessoa.
Um beijinho,

Manel

segunda-feira, abril 03, 2006 8:00:00 da tarde  
Blogger Isabel-F. said...

Que maravilha Manel...Parabéns.


bjks

terça-feira, abril 04, 2006 10:22:00 da manhã  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabel F.

Olá. Boa tarde.
Então novo visual?! Muito bem.
Obrigado, minha amiga.
Um beijinho,

Manel

terça-feira, abril 04, 2006 1:34:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É lindo!! Realmente a tua musa é fabulosa! Gosto muito de te ler.
Beijinho.
MManuel

quarta-feira, abril 05, 2006 12:48:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Maria Manuel,

Muito obrigado minha "Amiga Grande", de há 56 anos, pela tua amizade.
Um beijinho,

Manel

quarta-feira, abril 05, 2006 7:21:00 da tarde  
Anonymous M.Costa said...

Manel
Cá estou a fazer a minha visita.
Ao imaginá-la nua e despida á tua frente pensei que te ias aproveitar e dar um passeio,de mão dada, pela Beira.
Um abraço Amigo
M.Costa

sexta-feira, abril 07, 2006 2:51:00 da tarde  
Blogger matisfolle said...

Manel,
Gostei do teu diálogo.
Muito bem colocado ... como sempre.

E respondo-te....

Folhas tão cheias de nada
Folhas sem em expectativa
É que quer ser convidada
A partilhar a nossa vida

No pensamento as palavras voam
Mais depressa que no papel
São elas que nos movimentam
Nesta vida de carrocel

Com letras formamos palavras
Que só para nós têm sentido
Recordações alegres a amargas
De situações que temos vivido

Eis qu' a primeira palavra aparece
Seguindo-se outras, sem parar
E a folha alegre, rejuvenesce
E começa finalmente a vibrar

Que o teu final de semana seja maravilhoso.

Beijinhos

sexta-feira, abril 07, 2006 4:25:00 da tarde  
Blogger matisfolle said...

Manel,
enganei-me..... na primeira quadra devia ser " folhas em expectativa "

ou não faria sentido...eheheh.

Bjs

sexta-feira, abril 07, 2006 4:27:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Costinha,

Olá meu amigo.
Eu sei que tu queres passear pela nossa Beira, mas está quase, quase.
Espera padôco chamuar. Aeu estar quasi as terminar os escrevinhação.
Um bom fds e um abraço,

Manel

*********************************

Coca-Cola,

Lindo, minha amiga.
Ao responderes assim, não queres que se crie em mim, que me venha ao pensamento, o outro poeta, o António, que também era Aleixo?!
Obrigado, um bom fds e um beijinho,

Manel

sexta-feira, abril 07, 2006 8:37:00 da tarde  
Blogger Isabel-F. said...

Oi Manel,

Peço desculpas pela minha ausência por aqui...mas não tenho tido tempo...a partir de hoje prometo voltar ao meu habitual. Desejo-te uma linda semana. Beijinhos.

segunda-feira, abril 10, 2006 9:44:00 da manhã  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabel F.,

Minha amiga, muito obrigado pelas tuas amáveis palavras.
Não tens nada que pedir desculpa porque senão eu não tenho perdão pelo mesmo motivo.
Uma semana muito boa para ti e para os teus.
Um beijinho,

Manel

segunda-feira, abril 10, 2006 11:55:00 da manhã  
Blogger Isabel-F. said...

Parabéns pelo texto Manel.

Beijinho

quarta-feira, abril 12, 2006 9:40:00 da manhã  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabel,

Obrigado minha amiga.
Desta vez, senão estou enganado(??!!), deves estar a referir-te ao texto seguinte "Piedade! Piedade!". Lol!
Uma Páscoa muito feliz para ti e para os teus, com muita saúde, paz e amor,

Manel

quarta-feira, abril 12, 2006 1:40:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

/body>