Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

terça-feira, março 14, 2006

Sabes?!


Sabes?!
Se me sinto deprimido,
Ou apenas triste,
É em ti que penso.

Não que recordar-te
Me cause tristeza,
Antes pelo contrário.

Alivia-me a alma
Pensar em ti,
Lembrar-me
Da tua beleza.

E quando,
Com sofreguidão
A ti me agarro,

Apesar de breves
Serem tais momentos,

Depressa
Se vão embora,
Todos os lamentos,
Todos os sofrimentos.


Manuel Palhares

Odivelas, 14 de Março de 2006.

13 Comments:

Anonymous Mayra Meireles said...

Manel,
Lindo!!!!
Vem da "alma", da mais profunda e pura inspiração: saudade.....
Beijinhos,
Mayra

terça-feira, março 14, 2006 2:18:00 da tarde  
Anonymous M:Costa said...

Manel
Gostei mas estou á espera de mais uma voltinha pela Beira.
Um abração
M.Costa

terça-feira, março 14, 2006 2:52:00 da tarde  
Anonymous girassol50 said...

Ai, Beira, Beira meu amor...
Isso é paixão!!!!
A minha abrange terra africana em sentido mais lato!
O mar, o ar, a terra, as chuvadas...Os coqueiros, cajueiros, mangueiras, bananeiras...Hummmm....
Quando????
Bjinho

terça-feira, março 14, 2006 4:20:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Mayra,

Muito obrigado minha amiga.
Um beijinho para esse lado do Atlântico, direitinho para ti,

Manel

**********************************

Costinha,

Tu queres saber que ontem em conversa com o Eurico Moreira, também ele me pediu mais um passeiozito. Mas pediu que fosse do Largo do Município, Avenida da República fora, em direcção ao S.jorge e Praça da Índia, porque, disse ele, depois tinha uma surpresa e não disse qual. Que achas, serve-te ir por aí, à fresquinha, depois de jantar e tomado o café no Capri, na tua mesa claro?!
Um grande abraço,

Manel

*********************************

AB,

Antes do mais quero dizer-te que te trato apenas por AB, por pensar que prefiras que seja assim. Se estiver errado diz-me por favor.
Respondendo agora ao que concretamente comentas, estou plenamente de acordo contigo. Também eu amei tudo o que dizes, na Beira, e de Porto Amélia à Ponta do Ouro.
Mas... quem te disse que este "poema" teve como musa a Terra? Dos que aqui tenho escrito, só um pode ser conotado especificamente com a Beira. Todos os outros, mesmo que o título tenha a haver com Moçambique, podem ter tido outra musa, de lá certamente, mas que não a Terra...
Um beijinho e muito obrigado pela tua visita e amabilidade,

Manel

terça-feira, março 14, 2006 5:01:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Alô desde a Beira
Então quem é a musa inspiradora?
Não a deixes fugir...
Como já disse anteriormente....belissimo nota 100
Jinhos
MManuel

terça-feira, março 14, 2006 6:01:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Olá Menina Grande,

Muito obrigado pela nota. É muita bondade tua.
A musa é a mulher moçambicana feita de todas as cores do arco-íris.
Um beijinho,

Manel

terça-feira, março 14, 2006 6:48:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo Sabes?

Adorei, e pensei
que já sabia
que tu sabias
fazer um poema assim!
E sabes
o quanto te quero bem
e se alguém te disser
acredita, porque é verdade
este dizer de saudade
de quem te quer bem!

Andorinha Real

terça-feira, março 14, 2006 10:44:00 da tarde  
Anonymous M.Costa said...

Manel
Faz lá a vontade ao Eurio e vai até á Praça da India.
Um abraço
M.Costa

quarta-feira, março 15, 2006 1:50:00 da tarde  
Blogger Era uma vez um Girassol said...

Olá!
AB serve!!!!
Hummm... e eu a pensar na cidade...
Grande paixão vivida em terra africana na nossa juventude!Foi forte...! Cá por mim também fui apanhada! Saboroso recordar...
Bjs

quarta-feira, março 15, 2006 9:26:00 da tarde  
Anonymous Isabel said...

Manel
Teu poema era uma incógnita e tentei procura a musa, como que leu o fez. E ao desvendares teu segredo sai-me este passo a passo para te responder, no meu simples dizer.
É belo, Manel.
Continua.
Um Beijinho da Isabel

Melancólico?

Mal acredito
Abatido,
Nostálgico
Com tão belo pensar?

Refresca o teu viver
Elas nos ensinaram assim fazer
Como podem pôr-te assim?

Contradições
Eu sei
Deves celebrar
Sou doçura e formosura.

Vês chegas-te lá
Fugaz
Serão sempre porto seguro

Não curto
Recordá-las parte da tua vida

Nunca te deixarão
Para onde fores
Viverão em Ti.
Para sempre pelo que souberam te deixar.

PS: Será plagiar se o meu, assinar e publicar noutros locais?
Só com a tua permissão, porque me senti como se falasse com teus lamentos.

quinta-feira, março 16, 2006 8:38:00 da manhã  
Blogger Manuel Palhares said...

Andorinha Real,

Tu por vezes deixas-me com um nó na garganta, para não dizer mais nada.
Obrigado e um beijinho,

Manel

*********************************

Costinha,

Então lá vamos fazer a vontade ao Eurico e logo, depois do jantar e do café no Capri na tua mesa, lá vamos pela fresquinha, Avenida da República acima, até à Praça da Índia.
Um abraço,

Manel

**********************************

Minha amiga AB,

Então AB continuará a ser.
Sem ter sido um "Casanova" (lol),lá fui tendo as minhas paixões nas diferentes etapas da minha vida. Quanto mais não seja, pela enorme alegria de viver.
Um beijinho,

Manel

*********************************

Isabel,

Obrigado pelas tuas lindas palavras. Lindo! Publica onde entenderes. Não é plágio nenhum.
Um beijinho,

Manel

sexta-feira, março 17, 2006 11:22:00 da manhã  
Blogger Isabel-F. said...

Bonito poema Manel.

Vim agradecer-te o carinho das palavras que ontem me deixaste pelo meu dia.

Beijinhos

sexta-feira, março 17, 2006 11:32:00 da manhã  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabel,

Obrigado!
Espero que tenhas tido um jantar e um serão muito feliz e alegre.
Um bom fim-de-semana e um beijinho,

Manel

sexta-feira, março 17, 2006 12:23:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

/body>