Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

terça-feira, março 21, 2006

Foi nesse momento que aconteceu poesia


Quando se juntam num só dia
O dia da Primavera e o da Poesia,
Reuniram no Olimpo os Deuses
Para ao mortal ser darem sinfonia.

Mas muito mais que as físicas verdades
Comprovadas por cósmicos matemáticos,
Tão áridas nos números dos seus cálculos
Que determinam as estações, a noite e o dia,

Ficam as incertezas, ficam as hesitacões,
Ficam os choros, ficam as inverdades,
Ficam as dores, os amores e as paixões,
Ficam os lamentos, ficam as saudades,

Ficam o ódio, o ciúme e o despeito,
Coisas que nos doem e nos magoam,
Que corroem a alma que temos no peito,
E que não se esquecem e não se perdoam.

Porém quando por um toque de magia,
A paz volta de novo e a alegria aparece
E vemos diferente o dia que amanhece,
Foi nesse momento que aconteceu poesia.

Manuel Palhares

Odivelas, 21 de Março de 2006.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Gostei
Um abraço
M.Costa

terça-feira, março 21, 2006 6:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olà Palhares

Contigo só acontece poesia!!!!
Um beijinho
MManuel

terça-feira, março 21, 2006 10:06:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Manel
Parabens. Gosto imenso da forma como escreves.
É uma honra ter um grande poeta como amigo.
Diariamente leio e releio os teus contos e os teus poemas que fazem meditar e recordar o nosso passado tão fraternal. Um abraço
AOFRANCO

terça-feira, março 21, 2006 11:58:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Costinha,

Obrigado meu amigo.
Um abraço,

Manel

*********************************

Maria Manuel,

Obrigado minha amiga.
Um beijinho,

Manel

*********************************

Aníbal,

Obrigado meu amigo.
Descobri que escrever é terapêutico. Alivia o peito.
Um abraço fraternal,

Manel

quarta-feira, março 22, 2006 12:32:00 da tarde  
Anonymous Isabel said...

Manel
Feliz momento de inspiração
Comunicas a júbilo de quem cria
Tuas palavras te saem etéreas
Sublimes,
Puras,
Sem peso…
Como nuvens que circulam no céu
Moldando imagens
Que a fantasia se deleita a dar-lhes formas
Nos faz esquecer o tempo
São momentos de tranquilidade
Paz e alegria…
Isabel
Manel
Todos dias, mais de uma vez, por aqui tenho passado (esta semana) e ainda não fiz tudo que queria neste teu cantinho. Meu espírito anda a restaurar e alimentar-se de todo o carinho que os Amigos me tem dado e o que se escreve, não pode sair forçado. Tem que ser por dentro trabalhado; uns mais, outros menos e reparei como tudo isto tem para mim sido saudável, pois por vezes toca em feridas que estão escondidas por cicatrizar e são e essas que me fazem ter que esperam o momento certo para as tratar e responder a de teu trabalho que faz também trabalhar meu SER.
Ainda com muito por organizar.
Um beijinho
Isabel

sábado, abril 01, 2006 12:47:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Isabel,

Muito obrigado pelos teus amáveis comentários.
Desde que começaste a escrever que estás uma pessoa mais liberta dos teus pesos emocionais e isso tem-te tornado mais solta e só te tem feito bem.
Um bom fds e um beijinho,

Manel

sábado, abril 01, 2006 3:00:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

/body>