Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

sábado, fevereiro 04, 2006

A índica onda



No dia em que
Índica onda
Me possuiu
Eu estava ali
Deitado
Sozinho.

O sol
Aquecia-me
O corpo
Quase nu
Acariciado
Por brisa morna
Com afrodisíacos
E exóticos cheiros.

Que sensação
De bem estar
Que lânguido prazer
Indescritivel
Podê-lo
Descrever
Podê-lo
Aqui dizer.

Foi assim que ela
Me encontrou
Sem que desse
Pela sua presença.

Acariciou-me
Todo o corpo
Beijou-me
Ardente
Com sofreguidão
Alagou-me
Possuiu-me
Com louca
E ardente paixão.

Quando saciada
Exausto
Me abandonou,
Louca de ciúmes,

Não quis partir
Sem com renda
De branca espuma
Meu corpo cobrir.


Manuel Palhares

Odivelas, 28 de Janeiro de 2006.


* Imagem retirada do blog: http://palavrasdealgodao.blogs.sapo.pt/ .

10 Comments:

Blogger gotaelbr said...

Caro Manuel,

Só agora o "descobri" por aqui...e, nada mais merecido que esta nossa Beira "de tantos amores" também conste das ligações do FoEver PEMBA.

Grande abraço e inspiração do,

Jaime

segunda-feira, fevereiro 06, 2006 8:54:00 da tarde  
Anonymous LIDUVA said...

@migo Manuel,
foi com imenso gosto que visitei o teu blog.
Muitos parabéns pela concretização deste sonho. Já que o corpo, nas nossas idades, já não necessita tanto de alimento, neste blog e com o que nele se escrever reverdeceremos as nossas almas...o nosso espírito...a nossa força vital...enfim, o nosso corpo astral.
Bj da Gabi-Liduva

quarta-feira, fevereiro 08, 2006 9:01:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Meu caro Jaime,
Descobriste-me e foste a primeira visita do meu blog, que só hoje dei a conhecer aos amigos das comunidades. Obrigado pela referência em ForEver Pemba.
Um grande abraço amigo,

Manel

**********************************

Amiga Gabi-Liduva,

Muito obrigado pelas tuas amáveis palavras. Oxalá se concretize aquilo que dizes.
Um beijinho,

Manel

quarta-feira, fevereiro 08, 2006 10:28:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Adorei o poema, Manel!
Felicidades para ti nestas andanças bloguistas...
Partilhar é bom!
Um abraço
Gilda

quinta-feira, fevereiro 09, 2006 4:04:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Gilda, minha amiga,

Muito obrigado pelas tuas amáveis palavras e pelo que me desejas.
Conto contigo para me despertares sempre que adormecer.
Um beijinho,

Manel

quinta-feira, fevereiro 09, 2006 4:24:00 da tarde  
Anonymous Luis Lima said...

Caro Sr.Manuel Palhares:

Venho para lhe dar os meus parabens,por esta iniciativa.
Sigo frequentemente os seus comentários no MGM.

Votos de Boa e Grande inspiração:

Abraço Amigo

Luis Lima

quinta-feira, fevereiro 09, 2006 5:16:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Meu caro amigo Luís Lima,

Muito obrigado pela sua visita e pelas suas amáveis palavras.
Espero tê-lo sempre por cá e escreva também artigos de sua autoria, que terei muito gosto em publicá-los aqui.
Um grande abraço,

Manel

P.S.: Por favor trate-me por tu.

sexta-feira, fevereiro 10, 2006 4:25:00 da tarde  
Anonymous Tareca said...

Manel
Em algum lugar tinha dito que este poema me tocou, dentro de todos os que escreves lindos e com tanta emoção.
Um beijinho amigo,

domingo, fevereiro 12, 2006 6:55:00 da tarde  
Anonymous Cris said...

Caro Manuel Palhares,
Por feliz acaso vi que foi retirar a foto ao blog palavras de Algodão. A foto não é minha, Amigo. Foi retirada,que não me falhe a memória, do site Corbis.
Ainda assim, "Kanimambo" pela referencia ao blog.
O bisavó das minhas filhas, o avô, o pai nasceram e viveram em Moçambique e vieram para cá em 75. Provavelmente terá ouvido falar na canção "uma Casa Portuguesa". A letra foi concebida pelo bisavô das minhas filhas, Vasco de Matos Sequeira em parceria com o grande poeta e grande amigo dele, Reinaldo Ferreira.
Vou adicioná-lo aos meus favoritos se assim mo permitir.
Kanimambo foi outro dos poemas que Vasco de Matos Sequeira escreveu para ser cantado por João Maria Tudela.
Como vê, o mundo é pequenino.
Um abraço grande e virei visitá-lo mais vezes.

domingo, fevereiro 12, 2006 7:15:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Tareca, minha amiga,

Muito obrigado pela tua visita.
É bom recordar aqueles fins de tarde em que me deitava no rebentar das ondas...
Um beijinho,

Manel

**********************************

Cris,

Muito obrigado pela sua visita ao blog.
Assentei, desde a primeira hora, que seria sempre minha preocupação fazer referência às fontes onde fosse copiar assuntos para o meu blog, daí a referência ao seu.
Gostei de saber que encontrei os familiares do autor de letras de canções tão famosas e que são uma referência da minha infância.
Muito obrigado por querer adicionar o meu blog aos seus favoritos e para isso não precisa de pedir permição. Farei o mesmo em relação ao seu.
Fico a aguardar novas visitas suas e entretanto despeço-me com amizade,

Manuel

domingo, fevereiro 12, 2006 8:11:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

/body>