Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

quarta-feira, dezembro 24, 2008

De tanto ter amado, sem limite

De tanto ter amado, sem limite
As pessoas, as coisas e os lugares
Faz com que agora duvide e medite
Se valeram a pena todos estes andares?!

Quase a entrar na última semana de Dezembro
Num encontro de Invernos: o das estações e o da vida
Melancolia infinita de tudo o que me lembro
Faz-me pensar se tenho a alma arrependida?!

Tanta incerteza, tanta indecisão
Tanta dúvida metafísica e mordaz
De que me serve o rigor e a precisão
Se amaria tudo de novo se fosse capaz?!

Manuel Palhares

Odivelas, 24 de Dezembro de 2008.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Muito lindo!Obrigada por me deixar ler o que escreves!
Bom Ano Novo, com muita saúde e inspiração (egoisticamente falando...)
Bjs. da amiga
Marocas

sexta-feira, dezembro 26, 2008 5:12:00 da tarde  
Blogger Manuel Palhares said...

Marocas,

Olá, bom dia!
Muito obrigado pela visita.
Não tem nada que agradecer o que escrevo: o blog está aberto a todos.Também para si um Bom Ano de 2009, cheio de saúde, paz e felicidade.
Um beijinho amigo do,

Manuel Palhares

segunda-feira, dezembro 29, 2008 11:28:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

/body>